O que você tem a oferecer?

  “Todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor”. I João 4.7-8

A curiosidade humana, é uma das coisas mais intrigantes que existe. A curiosidade é positiva, quando nos leva a descobrir coisas importantes, inventar e criar, mas, pode tornar-se negativa se vem para produzir ansiedade e angústia.

            Do ponto de vista espiritual, a curiosidade também têm aspectos positivos e negativos. Positivamente, ela nos leva à pesquisa e à busca de coisas mais profundas a respeito da fé. Negativamente, pode levar as pessoas a uma vivência superficial, pois, a curiosidade negativa leva à mediocridade.

            Uma curiosidade positiva: DE ONDE PROCEDE O AMOR? Creio, piamente, que TODO AMOR PROCEDE DE DEUS. “DEUS É AMOR”. O sentimento chamado amor, nos leva às aspirações mais sublimes, aos ideais mais nobres, aos pensamentos mais belos, às palavras mais mansas e puras, às ações mais carinhosas, nos leva à percepção do belo, da cor, do cheiro, da música... nos leva à contemplação da alma mais que à contemplação do corpo.

            Uma pessoa inundada pelo amor, tem em si a brandura, a misericórdia, a piedade, a esperança, a fé e a convicção de que sua caminhada não é solitária, mas, solidária. 

            DE ONDE PROCEDE O AMOR? Procede de Deus, afirmamos acima. Isto quer dizer: UMA PARTE DELE MESMO EM NÓS. Quanta responsabilidade! Quando amo, quando pratico e vivo o amor, na verdade estou repartindo a essência de Deus. 

            O amor procede de Deus, portanto o amor é incompatível com qualquer expressão de pecado como muitos querem fazer-nos acreditar. O amor é incompatível com qualquer forma de injustiça ou egoísmo. O amor é incompatível com o hedonismo e a libertinagem. DEUS É AMOR!

Cremos que somos depositários do amor de Deus, e, na condição de filhos/as e servos/as deste amor, importa anunciá-lo e reparti-lo a todos. Se prestarmos devida atenção ao nosso redor, perceberemos um clamor onde muitos estão dizendo: “POR FAVOR, PRECISO SER AMADO!” “VOCÊ QUE CONHECE O DEUS QUE É AMOR, DÊ-ME DESTE AMOR!”

Rev. Gilmar C. Rampinelli

Pastoral do Boletim de novembro 2017