O Ano Novo que se avizinha

“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.  Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto Deus vos esclarecerá. Todavia, andemos de acordo com o que já alcançamos”. (Filipenses 3.13-16).

Caminhamos a passos largos para o final de mais um ano. É comum ouvir nessa época propostas de avaliação e retrospectiva sobre o ano que se finda, isso é muito comum quando o ser humano vislumbra o final de um ciclo, de uma era ou de uma fase.

Como Igreja, depositária da mensagem do Evangelho (Boas Novas) de Jesus Cristo, não podemos deixar passar essa oportunidade para lançar os olhos sobre nossa caminhada.

Como foi a sua participação na Igreja de Cristo no ano que se finda? Qual a sua colaboração para o crescimento quantitativo, qualitativo e orgânico da comunidade local? Quantos/as amigos/as você foi capaz de transformar em irmãos/ãs? Quantas vidas você foi capaz de inspirar com sua vida e seu testemunho? Qual o nível de comprometimento que você teve com o seu crescimento e com o crescimento de seus conservos?

            Caminhamos a passos largos para o final de mais um ano. Mas, não é o final da jornada, pois com a graça e bênção de Deus haveremos de romper um novo ano, uma nova jornada. Com certeza deve ressoar em nossas mentes e corações o conselho do Apóstolo Paulo que diz: “Todavia, andemos de acordo com o que já alcançamos”. (Fl 3.16). Cabe, portanto, uma última pergunta: Tendo como referência o ano que se finda, o que você alcançou sinaliza uma caminhada de bênção ou uma caminhada com muitos obstáculos e dificuldades?

Faltam alguns dias para terminar 2017, dá tempo ainda de corrigir muitas coisas e alcançar muitas coisas que podem dar ao novo ano um alento de esperança e de comunhão com Aquele que é o Eterno.

Rev. Gilmar C. Rampinelli

Pastoral do Boletim de dezembro 2017