Eleições 2018 - Palavra Pastoral

 

Cataguases, Agosto de 2018.

 

AOS PASTORES, LÍDERES DE GRUPOS PEQUENOS,

CORDENADORES/AS DE CONGREGAÇÃO

E PONTOS MISSIONÁRIOS, COORDENADORES DE MINISTÉRIOS,

PRESIDENTES DE GRUPOS SOCIETÁRIOS

E DEMAIS MEMBROS:

 

DISSE JESUS: “NÃO PEÇO QUE OS TIRES DO MUNDO, E SIM QUE OS GUARDES DO MAL”.   João 17.15

 

Que a graça e o discernimento do Senhor, esteja com cada um dos irmãos e com cada uma das irmãs!

 

Durante o mês de agosto, concluindo as convenções partidárias, começará de fato a campanha política majoritária em nosso amado Brasil.

Para que não tenhamos nenhum problema nesse período, diante do momento tão sensível de nossa jovem democracia, para não corrermos o risco de quebra de unidade e faltarmos com nossa postura cristã e metodista; passo a todos/as as seguintes orientações:

 

1)    Nos espaços físicos de nossos templos, salões de cultos e demais dependências é vetada qualquer propaganda político-partidária, tais como: uso de camisas, botons, bonés e outros paramentos com nomes de qualquer candidatura, bem como distribuição de “santinhos” (panfleto de candidatos).

2)    Em hipótese alguma, os púlpitos e tribunas de nossa igreja, congregações e pontos missionários poderão ser fraqueados a qualquer candidato político.

3)    Nos encontros de nossos Grupos Pequenos, cada líder deve tomar bastante cuidado para que discursões de cunho político-partidário tome espaço devido à comunhão e ao estudo da Palavra de Deus.

4)    Se algum candidato político estiver presente em nossos cultos ou reuniões, nenhum destaque deve ser dado a ele, que não seja aquele que damos a qualquer outro visitante.

5)    Os diversos grupos de watsapp que comumente usamos para troca de informações e comunicações, não devem ser usados para divulgar qualquer preferência eleitoral.

6)    Qualquer dúvida sobre esse momento de campanha política, o pastor presidente deve ser consultado para dirimi-la.  

 

Sugiro a leitura das diversas Cartas Pastorais sobre o tema publicadas pelo Colégio Episcopal, acessando o portal da Igreja Metodista (www.metodista.org.br).

 

Durante o referido período devemos orar, promover estudos e debates sobre este momento tão bonito e importante numa democracia, primando pela neutralidade e pela orientação bíblica. O/A metodista sempre foi um/a cidadão/ã consciente e bem informado/a, não se deixando influenciar por discursos vazios e desprovidos de compromisso social integral.

 

Queridos irmãos e irmãs, conto com a compreensão e com a ajuda de todos, pois pode parecer um exagero, mas a experiência tem nos ensinado que agindo assim é a melhor maneira de preservarmos o rebanho para o exercício livre de sua cidadania na hora de escolher seus candidatos e votar.

 

No amor e no temor de Jesus, o Senhor da Igreja.

 

Atenciosamente;

 

Rev. Gilmar C. Rampinelli

Pastor Titular

 

"Discípulos e Discípulas nos Caminhos da Missão Servem com Integridade"