O dia de Ação de Graças - Rev. Gilmar C. Rampinelli

Uma das qualidades que todo verdadeiro discípulo de Jesus Cristo deve possuir é a gratidão. Aurélio Buarque de Holanda Ferreira define gratidão como sendo o "reconhecimento por um benefício recebido". Não se trata apenas de dizer "muito obrigado" numa oração, mas de uma atitude resultante da prática do ensino das Santas Escrituras. Paulo escrevendo a Igreja de Tessalônica (I Ts 5.18) afirma que a vontade de Deus em Cristo Jesus é que devemos "em tudo dar graças".

A chuva, o sol, o abrigo, a saúde, o emprego, o sustento, a inteligência e tantas outras coisas já seriam motivos suficientes para expressar nossa gratidão a Deus, mas que na grande maioria das vezes são esquecidos! A Bíblia liga o ensino sobre a gratidão à capacidade que temos de recordar das coisas passadas e à possibilidade de nos esquecendo delas, também nos esquecermos de que tudo aquilo que somos, fazemos e "temos" depende tão somente de Deus.

Davi no salmo 103 exorta-nos a não nos esquecermos de "nem um só" dos benefícios de Deus para conosco. Também Moisés exortou o povo israelita a recordar-se do cuidado divino, especialmente quando ele estava para tomar posse da terra prometida (Dt 8.2-4,7-18). Temos nós dado ouvidos a essas exortações bíblicas? Contudo, além daquelas bênçãos experimentadas por todos os seres humanos, criaturas de Deus, existem aquelas recebidas apenas pelos filhos de Deus. Geralmente nos esquecemos de agradecer pela maior de todas as dádivas, a Salvação que recebemos gratuitamente pelos méritos de Cristo Jesus.

Que essa já tradicional celebração do “DIA NACIONAL DE AÇÃO DE GRAÇAS”, seja uma inspiração para nós, não apenas por um dia, mas que ao contrário do que temos feito, expressemos nossa gratidão a Deus por tudo aquilo que somos, recebemos e fazemos, reconhecendo que de tudo e para tudo dependemos inteiramente Dele.

Rev. Gilmar C. Rampinelli

Boletim Novembro 2018