O Natal que Jesus quer - Rev. Welfany Nolasco Rodrigues

Ao preparar as festividades do fim de ano, pensamos em muitos detalhes. Especialmente a comemoração natalina que reúne amigos e familiares. A decoração, comida e presentes são considerados muito importantes para este momento seja cheio de alegria. Mas você já parou para pensar como seria o Natal que Jesus quer?

Quando Jesus nasceu, os detalhes também foram pensados pelo Deus Pai Criador, que faz tudo com perfeição. Seria constrangedor fazer uma festa para uma pessoa sem pensar no que ela gosta, correndo o risco de desagradar o próprio homenageado. Por isso podemos aprender alguns fatores indispensáveis para um Natal conforme a vontade de Jesus. 

Jesus quer um Natal onde haja luz. As luzes fazem parte da decoração natalina como um elemento essencial. Quando Jesus nasceu, uma grande estrela brilhou no céu (Mateus 2.1-10), conforme foi profetizado (Isaías 9.1,2). Mas luz que Jesus quer nos mostrar é o brilho de sua presença em nossas vidas (João 8.12) e também o testemunho de vida que precisamos demonstrar para este mundo em trevas (Mateus 5.14). 

Jesus quer um Natal onde haja alimento. A ceia de Natal é um dos momentos mais importantes reunindo as famílias. Mas quando Jesus nasceu, em um curral, não havia tanta fartura, pois não conseguiram lugar nas hospedarias (Lucas 2.7). Hoje Jesus quer um Natal onde o principal alimento seja a Palavra de Deus (Mateus 4.4) e que o pão seja compartilhado com os necessitados (Mateus 25.35-44). Jesus é o “Pão da vida” (João 6.35) que nos satisfaz e nos faz ter comunhão com nosso próximo (I Coríntios 10.16).

Jesus quer um Natal onde o presente seja o amor. Os presentes são uma característica indispensável nas festas natalinas, através de trocas de lembras e revelação de amigo oculto. Após o nascimento de Jesus, os reis magos levaram presentes para o recém-nascido Rei (Mateus 2.11) como demonstração de carinho e também um sinal da provisão de Deus para seu propósito. Hoje Jesus quer que nosso presente para Ele seja o amor a Deus, ao próximo e a si mesmo (Marcos 12.30,31), bem como o perdão daqueles que nos ofenderam (Mateus 6.14,15).

Não podemos comemorar o Natal do jeito que queremos, mas sim do jeito que Jesus quer. Ignorar o aniversariante seria uma grande afronta, perdendo-se o propósito da festa. Portanto, antes de fazer qualquer coisa no Natal, pense o que Jesus gostaria que fosse feito e procure agradar ao Senhor como Ele merece. Um feliz Natal com Jesus!

Rev. Welfany Nolasco Rodrigues

Boletim 2 Dezembro 2018